Ílhavo

Com uma área de 73,48 km² e uma população de 38 598 habitantes, Ílhavo está inserido numa planície costeira, de baixa altitude e de grande uniformidade topográfica, limitada a este por relevos mais significativos. O elemento geomorfológico mais expressivo de toda a região é formado por um sistema lagunar, vulgarmente designado por Ria de Aveiro, cuja evolução determinou o povoamento de uma parte significativa do concelho.

A partir de meados de oitocentos, por razões diversas, mas também associadas à sua localização e património natural, Ílhavo registou um desenvolvimento económico e um crescimento demográfico invulgar, o que terá influenciado significativamente o seu futuro. De acordo com vários estudos, a evolução da população residente no município, foi marcada por diferentes fatores demográficos que explicam o seu desenvolvimento, entre eles obviamente a natalidade, a mortalidade, a emigração e imigração. No entanto, nos últimos dois séculos, com o seu núcleo urbano francamente consolidado, a população foi sempre aumentando de forma consistente e gradual, o que se explica pela a incorporação das Gafanhas, mas também pelo reconhecimento do dinamismo industrial do território, nomeadamente, construção naval, fabrico cerâmico e de vidraria, e em particular com a instalação da Fábrica de Porcelanas da Vista Alegre (desde 1824) e pelo seu sucesso que fez aumentar a imigração para o concelho.

Durante o Século XX, a população ilhavense praticamente triplicou, o que se correlaciona com diversas vicissitudes: o reinício da pesca e transformação do bacalhau, que foram motivos de atração de muita população do interior, tanto para a captura, mas sobretudo, para a transformação e para as secas artesanais do pescado que exigiam bastante mão-de-obra; com o desenvolvimento da construção Naval em madeira; a afamada tradição da porcelana da Fábrica de Porcelanas Vista Alegre; o fabrico de vidros e a tradição da faiança, com a instalação de vários artesãos e oficinas, entre eles a Oficina da Formiga e o CASCI (Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo). De realçar ainda que as profundas reestruturações industriais no fabrico da porcelana em pleno século XX permitiram à Fábrica da VA rentabilizar a produção, tornando mais eficaz a sua capacidade de resposta, face ao aumento do consumo e globalização dos mercados. Além disso, a manutenção de uma área de manufatura, altamente especializada, centrada no saber-fazer dos operários e nas tradições centenárias da empresa, permitiu à Fábrica ocupar um lugar de primazia entre as grandes manufaturas europeias, valorizando soberbamente o território de Ílhavo.

Este trajeto de sucesso irá consolidar-se nas décadas seguintes e a tendência ascendente da população residente no Município de Ílhavo continua a registar-se até aos dias de hoje.

Fernando Caçoilo

Fernando Caçoilo

Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE Ílhavo

Caros amigos,

“Bom Dia Cerâmica” é uma ação desenvolvida pela Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas (APTCVC), da qual o Município de Ílhavo é membro fundador. Este ano em moldes diferentes, tendo em conta o contexto de combate à pandemia de COVI-19, no entanto com o mesmo propósito: a defesa de um património histórico que tanto nos orgulha.

A cerâmica artística e utilitária tem uma presença muito marcada no nosso Município, por um lado pela presença da Fábrica da Vista Alegre, com quase dois séculos de existência, e uma presença globalizada, que leva o nome de Ílhavo aos quatro cantos do globo; por outro, indústrias mais recentes, como é o caso da Oficina da Formiga, que procura conhecer e divulgar a faiança portuguesa, levando um pouco da nossa tradição aos lares nacionais e estrangeiros. Saliento ainda o caráter social da cerâmica desenvolvida e produzida no Centro de Ação Social do Concelho de Ílhavo (CASCI), por pessoas portadoras de deficiência.

Com estes argumentos, convido a todos a acompanharem o projeto “Bom Dia Cerâmica”, e assim conhecerem melhor o que se faz em Ílhavo e em todos os Municípios que integram a APTCVC, estou certo que será uma viagem de descoberta enriquecedora, por recantos do nosso país.

Um abraço amigo

O Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo

Fernando Caçoilo